A lista de desejos de um marinheiro: 12 experiências imperdíveis

A lista de desejos de um marinheiro: 12 experiências imperdíveis

Uma lista de experiências e coisas que um capitão e um membro da tripulação devem fazer pelo menos uma vez na vida.

Compilámos uma lista do que achamos que todos os marinheiros devem experimentar durante as suas viagens, incluindo algumas que são mais desafiantes. Sente que a sua carreira como skipper não está a ir a lado nenhum? Por vezes, fica um pouco aborrecido no barco? Inspire-se nas nossas 12 melhores dicas.

1. Navegar 2 ou mais semanas seguidas

A sensação que se tem quando se navega num barco durante mais de 2 semanas é única. Quebre a rotina tradicional de fretamento de sábado a sábado e embarque numa viagem única de uma semana, navegando numa direcção durante três dias e regressando por mais três dias. Em alternativa, considere alugar um barco por duas ou mais semanas, o que lhe permite navegar à vontade sem a pressão de planear meticulosamente o seu itinerário diário. Esta experiência libertadora dá-lhe uma verdadeira sensação de liberdade à medida que se adapta gradualmente às complexidades e características do barco. Para mais informações sobre as razões pelas quais uma aventura à vela de 14 dias é altamente recomendada, consulte as nossas 10 razões para embarcar num charter de 14 dias.

2. Levar a sogra a passear de barco

Esta situação pode parecer divertida, e tem os seus elementos cómicos. No entanto, apresenta um cenário socialmente complexo, especialmente quando se está a bordo de um barco. Como capitão, o seu objectivo é causar uma impressão positiva, ao mesmo tempo que lida com as elevadas expectativas e as ocasionais observações críticas ou comentários da sogra. Pode certamente ser uma dinâmica difícil de navegar.

3. Mergulhar debaixo do barco

Para muitos marinheiros, uma experiência notável é mergulhar sob a superfície do barco para ver o seu aspecto subaquático e talvez até se empoleirar na icónica quilha "bomba". Além disso, oferece a oportunidade de observar cardumes de peixes que tendem a juntar-se à volta do barco, criando uma visão cativante.

afundar-se no barco

Afundar até à quilha é uma experiência.

4. Ser puxado para cima do mastro

Tal como o mundo fascinante debaixo do barco, a experiência acima dele é igualmente fascinante. Deixar-se içar pelo mastro proporciona uma perspectiva única do barco. A partir do topo, a vista é excepcionalmente pitoresca, oferecendo oportunidades para captar fotografias deslumbrantes da baía ou mesmo tirar selfies memoráveis contra o pano de fundo do mar.

DICA YACHTING.COM: Se não sabe como fazer, veja o nosso vídeo sobre como içar alguém para cima do mastro.

no mastro

Se não tiveres medo das alturas, sobe ao mastro.

5. Ir para águas frias

O Mediterrâneo é o seu único destino de navegação? Um marinheiro experiente deve também procurar a experiência de navegar nas águas frias do Báltico. Trata-se de uma aventura totalmente diferente, uma vez que as condições são frequentemente mais exigentes e requerem um controlo competente de várias situações, ao contrário do que acontece durante umas férias descontraídas em regiões mais quentes. Recomendamos vivamente a exploração de oportunidades de navegação em destinos cativantes como a Escócia, a Polónia, o norte da Alemanha ou a Suécia.

YACHTING.COM TIP: Está a pensar fazer um cruzeiro no Báltico? Preparámos um guia completo sobre as maravilhas de navegar no Mar Báltico e uma lista dos 10 melhores portos do Báltico. Trace a rota e embarque numa viagem emocionante!

6. Navegação nocturna

A navegação nocturna apresenta uma experiência distinta e incomparável em relação à navegação diurna. O ambiente assume uma perspectiva diferente, as distâncias parecem alteradas e a navegação torna-se mais complexa, exigindo uma atenção redobrada à segurança. Mesmo que não goste particularmente de longas travessias nocturnas, embarcar numa viagem nocturna é altamente recomendável. Pode optar por navegar durante a noite e regressar ao porto por volta da meia-noite, ou por zarpar de noite e chegar ao seu destino de manhã.

navegar à noite

A navegação nocturna porá à prova as suas capacidades de navegação e os seus conhecimentos sobre os sinais no mar.

7. Participar numa regata

Independentemente de ter ou não um espírito competitivo, participar numa regata, numa corrida à vela, é uma experiência que vale a pena fazer pelo menos uma vez na vida. É claro que estamos a referir-nos a regatas amadoras, abertas a todos os velejadores, e não a regatas profissionais como a Vendée Globe ou a Ocean Race. Participar numa regata não só o expõe a um estilo diferente de navegação, como também injeta uma dose emocionante de adrenalina nos seus empreendimentos marítimos. Correr numa frota de 30 barcos pode ser um desafio, mas imensamente gratificante. No entanto, é crucial garantir que tem a bordo marinheiros experientes que são bem versados na regulação das velas, manobrando o barco e mantendo um curso preciso. Na Croácia, as opções dignas de nota incluem a Regata de Maio, a Regata da Páscoa, a Regata do Capitão ou a Taça Champagne. Dependendo da sua preferência pelo nível de dificuldade, existem inúmeras regatas disponíveis para escolher.

8. Atravessar fronteiras nacionais

Participar em exercícios práticos com bandeiras de sinalização e familiarizar-se com os procedimentos aduaneiros é uma experiência inestimável que, na nossa opinião, todos os capitães deveriam realizar. Oferece uma visão do processo de atravessar fronteiras com um navio, criando uma aventura inesquecível e única. Ninguém lhe pode tirar este conhecimento em primeira mão. Para se preparar para estas aventuras, recomendamos a leitura do nosso guia para atravessar as fronteiras nacionais com um barco fretado. E se não sabe exactamente para onde se dirigir, consulte as nossas recomendações - Atravessar as águas internacionais num barco fretado: 5 dicas de rota.

9. Um barco de principiantes

Um dos maiores desafios para um skipper é navegar um barco cheio de pessoas inexperientes que não estão familiarizadas com conceitos básicos como um molinete, amarrar o barco ou mesmo operar a casa de banho. O capitão deve não só actualizar os seus próprios conhecimentos teóricos, uma vez que os principiantes tendem a fazer muitas perguntas, mas também adquirir a capacidade de ensinar e explicar tudo de forma eficaz. É, de facto, uma tarefa exigente, mas, no final da viagem, o capitão sente-se realizado ao ver os principiantes a enrolar as velas e a lançar as cordas com a proficiência de marinheiros experientes.

DICA YACHTING.COM: Não sabe exactamente o que preparar para os membros da tripulação que não estão familiarizados com a vida à vela? Consulte o artigo - Briefing da tripulação: 7 elementos essenciais a dizer à sua tripulação antes de zarpar. Equando os ensinar a dar um nó, não se esqueça dos 9 nós de vela essenciais. Se é um membro da tripulação principiante, não deixe de consultar o artigo -Primeira vez num veleiro: 10 coisas que precisa de saber antes de zarpar.

10. Alugar uma vela adicional

Navegar com um gennaker ou um spinnaker é uma experiência maravilhosa que levará os seus conhecimentos de navegação para o nível seguinte. Quando reservar um barco, pergunte ao concessionário se é possível encomendar velas adicionais. Ainda hesita? Leia as nossas 5 razões para alugar um gennaker.

cruzeiro de gennaker

Navegar com velas adicionais é uma óptima experiência.

11. Comprar o seu próprio equipamento de navegação

Se é um velejador regular, chega uma altura no seu percurso de navegação em que adquirir o seu próprio equipamento de navegação se torna um marco significativo. Deixará de ser necessário depender de alugueres ou de soluções improvisadas, como calças de exterior ou macacões feitos de roupa de trabalho. Embora possa parecer um aspecto materialista, possuir o seu próprio equipamento de navegação representa um salto substancial para um maior conforto durante as suas aventuras à vela. Significa também um compromisso mais profundo com o estilo de vida à vela, que provavelmente terá dificuldade em deixar para trás. Se não consegue pensar em mais nada, dê uma vista de olhos em - O que mais levar para velejar: peças de equipamento testadas e comprovadas por velejadores experientes

12. Assinar uma revista de iatismo

Existe um grande número de blogues e revistas sobre iatismo, mas, como é óbvio, recomendamos vivamente a nossa revista Yachting°com.

Transforme os seus sonhos de navegação em realidade. Entre em contacto e eu encontrarei o barco certo para si.